MALALA, MENINA, MULHER!

Malala…voz da perseverança.

malala © img by goolge

“Melhor para existência viver um dia como leão, do que ter 100 anos de vida escrava”

Do Paquistão,  tendo sua origem mais especificamente  no Vale do Swat, uma menina  resolveu buscar e nos fazer lembrar, quais as ferramentas capazes de transformar a vida no mundo. Surpreendeu com sua figura,  fazendo-nos refletir e muito,  sobre a  frase inicial acima. O que mais me impressiona nesta NOBRE CRIATURA em forma de mulher menina, é esta força NOTÁVEL, que a fez ser ganhadora do prêmio NOBEL DA PAZ  aos 17 anos de idade. Refiro-me aqui à  Srta. Malala Yousafzai  veja mais.

Imagino, apenas imagino, como deve ser  a vida num país, onde a rádio FM local, transmitida em alto e bom tom/som para todos, pelo poder  lá constituído,  incutiu uma forma de vida que cerceia a liberdade humana, como se fora detentora do julgamento de centenas e milhares de almas.  Agem se comportam e intimidam, como proprietárias da vida local. Alguns até acreditam. É isto ou a morte!

Levanta-se então de lá Malala, com sua alma sedenta por #Educação;  sabedora de que 3 coisas são necessárias para transformação de paradigmas na vida:  a) Um Professor b) um Livro c) uma Caneta. Esta constituição em busca da educação e formação, fez Malala perceber em sua caminhada, que as pessoas poderiam SABER qual a “rádio FM”, deveriam ou gostariam de ouvir. Os trilhos da opinião própria, do livre arbítrio, da LIBERDADE em entender as coisas,  baseadas na instrução e na dignidade do direito de opção. Uma possibilidade de nobreza, muito além do Vale Swat.

O tiro que efetivamente tinha como finalidade fazer calar Malala, acabou despertando  o MUNDO para uma realidade, onde crianças especialmente as meninas, sofrem todas as violências possíveis e inimagináveis.

Não é digno e moral,  que a humanidade permita tal violência com as crianças (independentemente do sexo, crença, raça, etc). Esta é a bandeira de Malala, uma voz que trouxe lá do Paquistão, para uma terra distante da sua, um protesto de indignação que acabou refletindo em reconhecimento e indicação do Prêmio Nobel da Paz em 2014.

E qual tem sido nossa bandeira??  O exemplo de Malala, nos coloca em busca de caminhos que vislumbram, o pleno DIREITO à EDUCAÇÃO. Não há outra saída! Haveremos de transformar a Pátria Educadora em realidade palpável, ou então como ela(Malala), correremos o risco de levar um tiro fatal, não de arma de fogo, mas de uma IDEOLOGIA, que insiste em manter na ignorância, bem distantes do Estado de Direito, grande maioria de população.

De uma terra distante da nossa, mas com um anseio tão “alma gêmea”, Malala que deveria ser calada por uma  bala, acabou sendo a porta  para mostrar ao mundo, as diferenças, o descaso, o desrespeito, a falta de dignidade, a miséria, a forma arbitrária, e todo o mal que o bem deve combater. E por mais incrível que isto possa nos revelar, ela, com todo grau de seu entendimento não deseja vingança, deseja APENAS MUDANÇA.

Nosso tributo: conheça um pouco mais sobre este trabalho tão SIGNIFICATIVO de MALALA clicando aqui.

by Oliveirawa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s