Boletim Pelo Interior n° 268

http://www.asserj.com.br/de-olho-no-lixo-retira-264-toneladas-de-lixo-da-rocinha/

De Olho no Lixo retira 264 toneladas de lixo da Rocinha

Quantidade é referente a período de maio a setembro

O projeto De Olho No Lixo, uma iniciativa da ASSERJ com a Secretaria estadual de Ambiente (SEA) e o Viva Rio que trabalha a gestão de resíduos na Rocinha, acaba de completar sete meses. De maio a 28 de setembro, foram recolhidas 264 toneladas de lixo na comunidade.

– É muito gratificante fazer parte de um projeto que funciona de verdade. É maravilhoso chegar na Rocinha e ver a quantidade de resíduos que está sendo retirada para que os moradores tenham uma melhor qualidade de vida – acredita Fábio Queiróz, presidente executivo da associação.

O projeto que nasceu para reduzir a poluição da praia de São Conrado permanecerá na Rocinha por mais três anos. Foram contratados 30 moradores da comunidade para atuar como agentes socioambientais: eles vão a locais em que a Comlurb não chega. Os profissionais também participam de encontros períodicos sobre a formação de cooperativa para que eles mesmos possam se organizar e trabalhar com os resíduos quando o De Olho no Lixo for implantando em outro endereço.

– Fizemos na Rocinha a rota do lixo para descobrir quais eram os pontos críticos. Atuamos hoje nas regiões conhecidas como Lajão, Valão e Roupa Suja. Fazemos uma coleta itinerante e os agentes fazem até rapel para limparem as áreas. A Comlurb nos ajuda cedendo materiais deles – explica Márcia Rolemberg, coordenadora de projetos socioambientais da Viva Rio.

Uma pesquisa feita entre os moradores da Rocinha indicou que os principais problemas dos moradores são o lixo orgânico e o plástico. Um trabalho de conscientização para que a população local aprenda a manejar os resíduos começará a ser feito em breve.

– Os moradores precisam aprender a separar o lixo seco do úmido para que o seco possa ter um aproveitamento – diz Márcia.

Valdir, conhecido como Lu, é dos moradores da Rocinha que há cinco meses atua como agente socioambiental do De Olho no Lixo. Ele diz que todos são gratos ao programa:

– Nós já limpamos muitos espaços aqui e informamos aos moradores sobre a importância do descarte correto. É um trabalho duro, mas que recompensa – garante Lu.

Parte dos resíduos do De Olho no Lixo são enviados para o Funk Verde que os transforma em instrumentos musicais e oferece oficinas de músicas gratuitas para moradores a partir de 13 anos. Lá, garrafas pet e tampinhas de alumínio viram pandeiros, garrafas plásticas passam a ser chocalhos, câmaras de ar de bicicletas viram faixas que sustentam os instrumentos.

– Transformamos tudo o que encontramos. Mostramos que os moradores precisam cuidar do ambiente que é tudo que está ao redor deles. A faixa etária é partir dos 13 anos por causa do recrutamento do tráfico, queremos dar mais oportunidades para estes jovens. Tem gente até de 80 anos que nos procura interessado em conhecer o trabalho – conta Regina Café, fundadora do Funk Verde.

Os resíduos têxteis são enviados para o EcoModa que desenvolve promove oficinas de reaproveitamento deste material para para reduzir o impacto ambiental e e gerar renda para quem trabalha com a criação e customização de peças de vestuário e acessórios. Rejane Cid é uma das moradores da Rocinha que não perde uma aula do curso.

– Hoje, ando na rua olhando para o lixo em busca do que posso aproveitar. Passei a ver os resíduos de outra maneira – diz Rejane.

http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2016/10/08/parque-do-desengano-promove-curso-para-apicultores/

 Parque do Desengano promove curso para apicultores

 Oficinas têm como objetivo auxiliar a comunidade para o manejo de abelhas silvestres

O Parque Estadual do Desengano (PED), administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em parceria com o Instituto Federal Rural do Rio de Janeiro (IFRRJ), recebe inscrições até o dia 19 de outubro para o curso de Capacitação Técnica para Apicultores, que acontece no dia 21 deste mês, das 8h às 17h. O objetivo é oferecer capacitação técnica à comunidade do entorno da unidade de conservação no manejo de abelhas silvestres, de forma produtiva e sustentável.

O público-alvo das oficinas é de apicultores amadores e profissionais, além de produtores rurais do entorno do Parque Estadual do Desengano, que abrange os municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes. O curso inclui oficinas gratuitas, que abordam temas desde a criação de abelhas para iniciantes na apicultura, até a organização de agronegócios e métodos e coleta de própolis. Também serão feitas demonstrações, ilustrações e distribuições de informativos e cartilhas.

– Trata-se de uma atividade que promove a comunicação entre a geração de renda e a preservação da floresta – afirmou Carlos Dário de Castro, gestor do parque.

As aulas vão ser ministradas no Centro de Visitantes do Horto Florestal Santos Lima, que fica na Estrada José Dantas dos Santos, número 35, em Itaporanga, em Santa Maria Madalena.

As inscrições podem ser realizadas através do e-mail ped.inea@gmail.com ou pelos seguintes telefones: (22) 2561-1378 ou (22) 2561-3072.

http://www.ofluminense.com.br/pt-br/cidades/campanha-de arrecada%C3%A7%C3%A3o-de-jeans-em-niter%C3%B3i

Campanha de arrecadação de jeans em Niterói

Material arrecadado será transformado pelos alunos do Ecomoda em peças de vestuário, revestimento para instrumentos, forros para mobiliários, entre outros

Sabe aquele jeans surrado, que ocupa o fundo do guarda roupa há muito tempo? A partir de agora, esse tipo de vestuário terá destinação ecologicamente correta.

O Projeto Niterói Ecocultural, promoverá, entre os dias 8 e 31 de outubro, uma campanha para arrecadação de jeans no município de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

O material arrecadado será transformado pelos alunos do Ecomoda – um dos módulos do Projeto Niterói Ecocultural – em peças de vestuário, revestimento para instrumentos, forros para mobiliários, entre outros.

O Ecomoda é destinado à capacitação de alunos da rede pública e da comunidade em confecção de acessórios e peças de vestuário a partir do reaproveitamento de retalhos, tecidos e roupas usadas.

O resultado desse trabalho poderá ser conferido pela população em um desfile de moda com as peças produzidas pelos alunos. O evento será realizado no mês de novembro deste ano, no Museu de Arte Contemporânea (MAC).

Serão disponibilizados para a população seis pontos de arrecadação:

Shopping IFashion Icaraí  – Rua Moreira César, 241, Icaraí;

Museu de Arte Contemporânea (MAC) – Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem;

Teatro Municipal de Niterói – Rua XV de Novembro, nº 35, Centro;

Teatro Popular Oscar Niemeyer – Rua jornalista Rogério Coelho Neto, s/nº, Centro;

Centro Cultural Paschoal Carlos Magno – Rua Lopes Trovão, Campo de São Bento, Icaraí;

Sede da Prefeitura de Niterói –  Rua Visconde de Sepetiba, nº 987, Centro

O Projeto Niterói Ecocultural…

Fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e a Prefeitura de Niterói, por meio da Fundação de Arte de Niterói, o Projeto Niterói Ecocultural é destinado à capacitação de estudantes da rede pública e da comunidade em reaproveitamento de resíduos sólidos.

Além do Ecomoda, a iniciativa abrange os módulos Ecomúsica – de qualificação em música e percussão com foco na confecção de instrumentos musicais a partir do reaproveitamento de resíduos sólido; e Ecodesign – de reaproveitamento do mobiliário em desuso, através de oficinas de marcenaria, estofamento e design de superfície.

O programa tem o objetivo de alertar à população quanto ao descarte correto do lixo, além de garantir alternativas de renda para as famílias envolvidas, por meio da reciclagem de materiais. A ideia é aliar a questão da educação ambiental, com medidas que envolvam o social e a cultura para intermediar o hábito de reaproveitamento de materiais sem uso ou danificados.

http://avozdaserra.com.br/colunas/observatorio/friburguense-muito-mais-do-que-so-salvar-o-ano

RPPNs

Ecoturismo (1):

O programa estadual de RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Natural), implementado há oito anos pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente), terá agora, nos subpolos da Costa Verde e da Serra Verde Imperial, o reforço do programa federal Prodetur (Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo), cujo objetivo é apoiar reservas privadas e conciliar esse apoio com o desenvolvimento turístico.

Ecoturismo (2):

A iniciativa conta com investimentos de R$ 3 milhões, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O programa beneficiará 46 propriedades, e o Prodetur atuará mesmo nas RPPNs cujos donos não queiram abrir as portas para visitação de turistas. Nova Friburgo é uma das maiores beneficiadas.

http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=2970043

GOVERNO DO ESTADO INVESTE EM CURSOS DE RECICLAGEM

Oficinas transformam resíduos em novos produtos

Para conscientizar sobre o descarte correto dos resíduos sólidos, o Governo do Rio de Janeiro e a Prefeitura de Niterói promovem o projeto Niterói Ecocultural. No programa, estudantes da rede pública e moradores de comunidades participam das oficinas sustentáveis Ecomoda, Ecomúsica e Ecodesign.

Com atuação em três eixos – Ambiente, Arte e Cultura –, o programa estimula o hábito de reaproveitamento de materiais sem uso ou danificados.

– Com esse projeto, a gente consegue agregar diversos valores: o descarte adequado do lixo, a valorização dessa matéria-prima e o empoderamento dos participantes – disse Amanda de Carvalho Pinto, superintendente regional da Baía de Guanabara pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), vinculado à Secretaria do Ambiente.

Até dezembro deste ano, o tema desenvolvido pelos três módulos será Música dos artistas de Niterói. A partir daí, é feita a seleção dos resíduos para os cursos.

– Estamos trabalhando com o que chamam de lixo, mas que, na verdade, é alguma coisa que não tem mais valor simbólico ou está quebrada ou perdeu o sentido. Tudo isso se transforma em matéria-prima – explicou o coordenador do projeto, Davy Alexandrisky.

Qualificados e com vasta experiência em suas áreas de atuação, os coordenadores do programa Niterói Ecocultural se empenham para adequar disciplinas do currículo regular com a prática, de forma mais dinâmica e criativa.

O curso ecologicamente correto Ecomoda transforma resíduos em roupas por meio de técnicas de corte e costura, modelagem, bordado, desenho e ilustração de moda e estamparia. O grupo recebe a doação de retalhos e produz um catálogo com as cores e texturas.

Música e design são temas

O conceito de Ecomúsica é transformar resíduo em instrumento musical. O material é recolhido e, a partir daí, é feita uma pesquisa para uma avaliação que identifique timbre, afinação, entre outros itens importantes.

Aluno do curso de Ecomúsica, Anézio Ribeiro Júnior, de 20 anos, se tornou estagiário e auxilia os instrutores em sala de aula. Ele cursa o 7º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Aurelino Leal.

– Aprendi a parte teórica, como construir um instrumento e fazer pintura. Hoje, identifico resíduos para transformar em instrumento – contou o jovem.

O Ecodesign utiliza em suas produções a madeira e o ferro, provenientes de materiais descartados de escolas públicas. Entre as técnicas trabalhadas estão decoupage, grafite e mosaico, em tecido e papel, seguindo a linha de reuso e redesign, onde teoria e prática se misturam.

http://www.ofluminense.com.br/pt-br/cidades/estado-amplia-%C3%A1reas-de-conserva%C3%A7%C3%A3o-ambiental

Medidas preservam fauna e flora nativa da região do Médio Paraíba

O Governo do Estado lançou duas novas medidas de preservação da fauna e flora nativa do Médio Paraíba, visando à garantia de maior segurança hídrica para o território fluminense ao promover a conservação de importantes fragmentos de Mata Atlântica. A ampliação do Parque Estadual da Serra da Concórdia, que passou de 800 hectares para 6 mil hectares, é uma das ações que colabora diretamente para a melhoria da qualidade de vida da população, estimulando o ecoturismo regional ao valorizar e democratizar o uso público dos principais atrativos naturais dos municípios de Valença e de Barra do Piraí.

“A floresta desta região é a grande responsável pela produção de água e manutenção do clima tão apreciado pelos visitantes. A proteção do meio ambiente e o incentivo ao turismo ecológico representam uma ótima oportunidade de negócio em diversas escalas. Além de proteger a água, o clima e as belezas da região, é possível agregar valor nos produtos e subprodutos da terra, diversificando a cadeia produtiva. Estamos falando de proteção à natureza e da geração de oportunidades”, disse o secretário do Ambiente, André Corrêa.

Criação de região de estudo – Outra medida fundamental para a proteção do meio ambiente foi a criação da área de estudo do Monumento Natural da Serra da Beleza e dos Mascates, abrangendo quatro municípios do Médio Paraíba: Barra Mansa, Quatis, Barra do Piraí e Valença, integrando ainda Conservatória e Ipiabas, distritos de grande importância para o fomento do turismo regional.

A criação dos monumentos naturais da Serra da Beleza e da Serra dos Mascates tem por objetivos: assegurar a preservação de fragmentos remanescentes de Mata Atlântica e recuperar áreas já degradadas; oferecer oportunidades de visitação, através da prática de esportes, de educação ambiental e pesquisa científica; e contribuir para o desenvolvimento do turismo e atividades econômicas de bases sustentáveis locais.

Limites – O decreto de criação da área de estudo dos monumentos naturais visa a estabelecer restrições administrativas, ou seja, garantir que a área em que se pretende criar uma unidade de conservação não sofra intervenções até que seus limites definitivos sejam estabelecidos. Este instrumento permite que o Inea desenvolva os estudos necessários para a proteção da área natural, mas, sobretudo, promove a aproximação e o diálogo entre o órgão ambiental, moradores, proprietários de terras, poder público municipal e instituições afins.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s