Projeto de fazenda flutuante possibilita o plantio orgânico em alto mar

O modelo utiliza energia solar para o abastecimento e aproveita as técnicas de hidroponia e aquicultura.

Projeto de fazenda flutuante possibilita o plantio orgânico em alto marEntre os alimentos que podem ser produzidos no complexo estão: frutas, legumes, verduras, ervas e peixes, dos mais diversos tipos. | Foto: Divulgação

A proposta é desenvolver construções sustentáveis usadas para o plantio em alto mar ou em áreas alagadas próximas aos grandes centros urbanos. O modelo utiliza energia solar para o abastecimento e aproveita duas técnicas: plantio hidropônico e aquicultura, que permite a produção de peixes.

Já existem fazendas deste tipo instaladas em antigos galpões dentro das cidades, mas o projeto criado pelo escritório propõe uma solução para a falta de espaço para novas construções em áreas metropolitanas. Apelidada de SFF, a estrutura teria uma área total de 209 mil metros quadrados, dividido em módulos. O formato também permite que outros tipos de produção, como frutos do mar, frango, ovos, algas e cogumelos sejam agregados ao complexo.


Imagem: Divulgação

A fazenda flutuante é dividida em três andares. No primeiro deles estão os pontos de água, incluindo as piscinas usadas para a aquicultura, armazenamento, usina de dessalinização e central de embalagens. O segundo andar abriga a estufa hidropônica, o sistema de irrigação e a central de controle do microclima. No último nível está a usina fotovoltaica, que transforma todo o potencial absorvido em eletricidade.

O prédio conta com grandes aberturas para a passagem da luminosidade natural e sistema de captação da água de chuva. Outras soluções sustentáveis foram aplicadas para reduzir os impactos ambientais e os arquitetos também preveem a utilização de energia eólica e reaproveitamento dos resíduos orgânicos para a fabricação de biomassa.


Imagem: Divulgação

Esta fazenda flutuante permitiria a produção uma quantidade maior de alimentos orgânicos em um espaço muito maior do que o usado no cultivo tradicional. Outro diferencial deste projeto é a instalação de sistemas tecnológicos de monitoramento e plantio, que poderiam automatizar a maior parte do processo de preparo para o cultivo e colheita. Entre os alimentos que podem ser produzidos no complexo estão: frutas, legumes, verduras, ervas e peixes, dos mais diversos tipos. De acordo com o projeto, cada fazenda seria capaz de produzir, anualmente, 8.152 toneladas de vegetais e 1.703 toneladas de peixes.

A estrutura elimina outro problema de enorme impacto ambiental, que é a logística para a importação e exportação de alimentos. Em um ambiente controlado é possível garantir a variedade e a produção local, reduzindo o tempo e a distância entre o produtor e o consumidor final.

Redação CicloVivo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s