Natura evita descarte de mais de 5 milhões de garrafas de refrigerante com uso de materiais reciclados

Empresa tem focado no aumento do uso de materiais de menor impacto ambiental

A Natura, ao utilizar materiais reciclados pós-consumo, evitou no ano passado o descarte do equivalente a 5,18 milhões de garrafas PET de dois litros na natureza. Em 2016, foram usadas 243 toneladas de PET reciclado na produção de embalagens para linhas como Ekos, Séve e Natura Homem. A empresa também viabilizou a reciclagem de vidro equivalente a mais de 1,2 milhão de garrafas de 290 ml.

No dia 17 de maio, comemora-se o Dia Mundial da Reciclagem. A data foi instituída pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para elevar a conscientização sobre a importância fundamental da reciclagem. Segundo dados da Abrelpe, apenas 3% de todos os resíduos sólidos produzidos nas cidades brasileiras são reciclados. O índice de reciclabilidade na Natura alcançou 51% em 2016.

A escolha do portfólio de produtos da Natura tem sido essencial para os resultados obtidos nos últimos anos. A empresa tem focado no aumento do uso de materiais de menor impacto ambiental, como produtos da linha de perfumaria com vidro reciclado e a linha Ekos, que já conta com frasco feito inteiramente de PET reciclado.

Além do uso de materiais reciclados pós-consumo, a Natura também investe no aumento do uso de polietileno verde (PE verde), plástico produzido a partir do etanol de cana de açúcar, uma matéria-prima renovável, enquanto os polietilenos tradicionais utilizam matérias-primas de fonte fóssil, como petróleo ou gás natural. O PE verde apresenta mesmo potencial de reciclagem que o PE tradicional.

Apenas na linha regular de cabelos Plant, o uso de PE verde evita a emissão de 802 toneladas de carbono por ano, uma redução de gases de efeito estufa equivalente a 138 viagens de carro em volta da Terra.

Os consumidores que comprarem produtos pelo Rede Natura, o canal digital da empresa, conseguem avaliar o impacto que sua aquisição gera na sociedade e no planeta. Ao fim da compra, o consumidor recebe informações sobre conservação de floresta em pé e redução na geração de lixo gerados por aquele item, por exemplo.

Ciclo da reciclagem

O desenvolvimento da cadeia de uso de materiais reciclados, com estímulo de todos os elos, é parte importante dessa estratégia. A empresa participa, por exemplo, de um projeto setorial de mobilização para a coleta de embalagens pós-consumo em cooperativas de catadores para viabilizar e melhor a cadeia de reciclagem.

Ao usar materiais pós-consumo, a Natura fecha também fecha o ciclo de reciclagem, estimula a demanda final por material reciclado, fortalece as cooperativas de catadores e diminui o impacto ambiental gerado pela produção de embalagens, reforçando o compromisso da empresa com a sustentabilidade. Do total de embalagens produzidas pela companhia, 20% já são ecoeficientes – ou seja, têm 50% a menos de plástico na sua composição ou mais da metade dos materiais são reciclados pós-consumo ou de origem renovável.

Além da preocupação com o ciclo de reciclagem das embalagens após o consumo, a empresa desenvolveu uma calculadora de impacto ambiental que auxilia os pesquisadores na etapa de concepção dos novos produtos. Essa ferramenta auxilia os pesquisadores a aprimorar os impactos ambientais dos novos produtos, contribuindo para elevar o índice de reciclagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s