Arquivo da categoria: Indicações do Blog

26 restaurantes vegetarianos e veganos para conhecer no Rio de Janeiro

Tem dicas de restaurantes com preço acessível? Deixe aqui nos comentários 😉

No Rio de Janeiro o que não faltam são opções de comida saudável. Nesta linha, os veganos e vegetarianos saem na frente já que sempre têm opções variadas de saladas e pratos balanceados. Aí vai uma lista das casas que oferecem comida sem nenhuma carne – para vegetarianos pedirem de tudo sem medo! Confira:

ZONA SUL

Prana – cozinha vegetariana 

Prana

Prana

Escondidinho de batata baroa, ratatouille e arroz sete grãos

O restaurante oferece dois pratos principais no almoço, com salada de entrada, por R$ 30. Tem versões de bobó, quibe e feijoada sem nada de carne e com muito sabor. Os lanches, servidos a partir das 16h, saem por R$ 25 e acompanham chips. Os sucos com mistura de frutas custam entre R$ 7,50 e R$ 13, dependendo do sabor e do tamanho.

Onde? Rua Ererê, 11 D Praça São Judas Tadeu, Cosme Velho Tel: 21 3298 9816 e 21 2245 7643
Quando? Almoço de segunda a sábado, das 12h às 15h, e lanches de segunda a sexta, das 16h às 19h
Quanto? A la carte, pratos a R$ 30 e lanches a R$ 25

Vegana Chácara

Escondido na tranquila Rua Hans Staden, o lugar vale pelo espaço, rodeado de árvores frutíferas com varanda deliciosa, e pela comida caseira preparada em panela de ferro. Os pratos vêm em dois tamanhos, R$ 23 e R$ 29, com sopa ou salada de entrada, mais um acompanhamento. O suco tem preço mais salgado: R$ 8 o copo. Um destaque é o bobó de cogumelos

Onde? Rua Hans Staden, 30 – Botafogo | Tel: 21 8799-7078
Quando? De segunda a sexta 11h30 – 14h30 / Sábado e domingo
Quanto? Pratos em dois tamanhos a R$ 23 e R$ 29

Bio Carioca

Bio Carioca

Bio Carioca

Bio Carioca está em Copacabana

A ideia da casa é oferecer pratos balanceados, criativos e temperados com a consciência do cuidado com o corpo, a mente e a natureza.  Serve pratos executivos no almoço a R$ 22,90 ou R$ 25,90, na opção vegana e sem glúten, além de feijoada aos sábados por R$ 27,90. As tortas saem a R$ 11,90 e o estrogonofe de berinjela defumada ou palmito pupunha a R$ 15,90. O cardápio de cada dia pode ser visto no site.

Onde? Rua Xavier da Silveira, 28 – Copacabana | Tel: 21 2523-4820;
Quando? Domingo e 2ª feira, das 11h30h às 18h. De 3ª a sábado, de 11h30 às 18h e das 19h às 22h
Quanto? R$ 30 em média

Vegetariano Social Clube

Vegetariano Social Clube

Vegetariano Social Clube

Risoto de cogumelos

Restaurante 100% vegano com bufê no almoço de segunda a sábado, feijoada aos domingos e jantar a la carte. Toda sexta tem especial comida de boteco, com bolinhos de arroz, palmito e feijão, além de caldinho e tofu frito.

Onde? Rua Conde de Bernadotte, nº 26 / Loja L – Leblon | Tel: 21 2294
Quando? De terça a sábado, das 12h às 23h; Domingo e segunda das 12h às 17h
Quanto? Segunda a sexta, bufê a R$ 38 e executivo a R$ 31; fim de semana e feriados bufê a R$ 43 e executivo a R$ 34; bebidas e sobremesa a parte. A la carte sai de R$ 25 a R$ 40 por pessoa.

Vegan Vegan

Vegan Vegan

Vegan Vegan

Feijuca do Vegan Vegan

Com produtos exclusivamente orgânicos, o restaurante serve diariamente 2 opções de cardápio harmonizando legumes, verduras, condimentos, feijões, cogumelos, glúten ou seitan, grãos e derivados de soja. Tem sempre uma sopa de entrada, prato principal que varia entre feijoada, moqueca, escondidinho, entre outros, e acompanhamentos, como farofas, legumes e arroz integral.

Onde? Rua Voluntários da Pátria, 402-B (esquina com Conde de Irajá)/ Botafogo; Tel: 2286-7078
Quando? Segunda a sexta das 11h30 às 15h30; sábado das 12h às 16h
Quanto? R$ 27 (pequeno) e R$ 34,50 (grande) – obs: o pequeno já é muito bem servido

Refeitório Orgânico

Refeitório Orgânico

Refeitório Orgânico

Refeitório Orgânico tem bufê no almoço

Serve almoço em sistema de bufê. Tem opções de prato completo com 5 opções por R$ 19,50 – ou com menos opções, chegando a 2, por R$ 12. As sopas saem a R$ 6,50. Todo dia tem um espacial, como a moqueca de banana da terra, com arroz saladão e farofa por R$ 22 ou R$ 15.

Onde? Rua 19 de Fevereiro, 120 – Casa 2 – Botafogo | Tel: 21 2537-0750
Quando? de 2ª à sábado, de 11h às 16h
Quanto? Bufê de segunda a sexta, R$ 26,50, sábados e feriados R$ 35, após às 15h custa R$ 21,50

Rio Vegano

Dica da Isadora Yang aqui nos nossos comentários, o restaurante é uma boa opção 100% vegan na zona sul. Tem pasteis, prato de verão, por R$ 22,50, e sucos diariamente, além do menu do dia, que acompanha de entrada uma salada orgânica ou sopa do dia. Todo Sábado tem feijoada vegana.
Onde? R. Barata Ribeiro, 806 – Copacabana
Quando? segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados das 11h às 16h
Quanto? R$ 24,50 pelo menu do dia; R$ 6 a R$ 6,50 por cada pastel

Naturalie Bistrô

Naturalie bistro – foto: Web Panelando

Naturalie bistro - foto: Web Panelando

Crumble integral de maçã com mel e granola Naturalie.

Dica do leitor Kim Freire, este restaurante inaugurado em 2015 tem pratos com pegada mais gourmet, tanto na apresentação quanto nos ingredientes. O lugar é charmoso e os pratos bem elaborados. Tem opções veganas, sem glúten e sem lactose no cardápio. O quibe be cenoura, acompanhado por lentilha, cebola caramelizada, salada e molho de iogurte é um dos destaques, além dos sucos. O crumble de maçã, é imperdível! O preço é um pouco salgado.
Onde? Rua Visconde de Caravelas, 11, Botafogo
Quando? segunda a sexta de 11h30 às 16h e sábado de 12h às 17h
Quanto? Pratos custam em média R$ 30 e sucos R$ 10

CENTRO

Bardana

Cozinha 100% vegetariana, com opções veganas, no Castelo. Funcionando no sistema de quilo, serve cada dia um cardápio diferente com salada completa, pratos quentes, como o baião de dois vegetariano e thoran de vagem ao curry, além de sobremesas e uma variedade de sucos naturais. O quilo sai a R$ 39,90, as sopas acompanhadas de pãezinhos a R$ 10 e os sucos entre R$ 4,50 e R$ 6,50.

Bardana

Bardana

Hambúrguer de quinoa do Bardana

Onde? Praça Ana Amélia 9, sobreloja. Ao lado da Santa Casa de Misericórdia. Centro – Castelo
Quando? De Segunda a Sexta de 11h às 15h30
Quanto? R$ 39,90 o quilo

Reino Vegetal

Dica do Benicio Oliveira, este é um bom lugar pra almoçar na região do Saara. Comida vegetariana simples, bem feita, boa e barata. Todos os dias servem menu com uma opção de sopa, pratos quentes variados, acompanhamentos e saladas. Segundo indicações de frequentadores é um dos mais saborosos da cidade.
Onde? Rua Luiz de Camões, 98 – Centro (Saara)
Quando? Segunda a sexta, das 11h às 15h30
Quanto? R$ 39,90/kg

Restaurante Natural Vegecoop

Vegecoop

Vegecoop

Vegecoop fica no centro da cidade

No meio do centrão, serve comida deliciosa no sistema por quilo. Tem tortas, como a de aveia com recheio de brócolis, kafta vege ao molho, couve-flor gratinada, croquete de queijo, empadão de palmito.

Onde? Rua da Carioca, 54 A – centro | Tel: 21 2507 8061
Quando? De segunda a sexta, das 11h às 15h30
Quanto? R$ 39,50, o quilo

Dona Vegana

Comida vegana com opções sem glúten. Tudo com sabor e sem dor. Além de cafe da manhã e almoço, o restaurante serve salgados, doces, tortas, sanduíches e sucos. Rolam ainda cursos de culinária vegetariana. Na página deles no facebook tem sempre divulgação de eventos maiores, como festivais de comida árabe. O quilo custa R$ 35,60 e no café da manhã, em sistema a la carte, é possível sair feliz por R$ 10. O pão na chapa custa R$ 2 e o suco a partir de R$ 5,50.

Onde? Av, Marechal Floriano, 13, Centro | Tel: 21 2283-2012
Quando? Segunda a sexta, das 7h às 18h30
Quanto? R$ 35,60, o quilo

Govinda

Govinda

Govinda

Govinda tem ambiente lindo, com decoração e tempero indianos

Restaurante de comida indiana e vegetariana que oferece diariamente duas opções de refeições com direito a suco e sobremesa. Sempre delicioso! A decoração é um charme, com pétalas de rosa espalhadas na entrada e cheirinho de incenso.

Onde? Rua Rodrigo Silva, 6 – centro (metrô Carioca)
Quando? 2ª à 6ª de 11h30 às 15h30
Quanto? Menu completo por R$ 32

Metamorfoses

Cardápio vegetariano no esquema PF, um pouco mais caro, porém mais farto que os demais. Está aberto há 30 anos e tem uma vendinha com produtos naturais e macrobióticos. Tem produção própria de tofu e tempeh artesanais e orgânicos, ampla variedade de pães, tortas e biscoitos além de doces e salgados integrais. Tem peixe às terças e quintas. Diariamente oferece dois tipos de pratos por dia, que podem vir, ou não, acompanhados de sopa. Destaque para o bobó de shitake e o crepe de palmito orgânico.

Onde? Rua Santa Luzia 405, sobreloja 207 – centro | Tel: 21 2262-6306 e 21 2532-0084
Quando? segunda a sábado, das 12h às 16h
Quanto? R$ 26 a R$ 30 – água aromatizada e chá grátis

Gouranga Veggie

Gouranga

Gouranga

Mattar Panir do Gouranga

Culinária vegetariana e vegana com um toque exótico da cozinha indiana. Serve diariamente duas opções de prato, sobremesa, entrada e suco. Apesar dos temperos indianos, a lasanha é uma das especialidades da casa.

Onde? Avenida Gomes Freire, 625 – 2º andar – Lapa | Tel: 21 2252 6052
Quando? segunda a sexta, das 11h30 às 16h
Quanto? R$ 32

Cheio de Vida

Lugar bem escondido, no fim do corredor do segundo piso de uma galeria na Avenida Treze de Maio. Serve comida por quilo, com cardápio natural e integral. As porções são pequenas o que facilita na hora de provar novidades. Vende também comidas congeladas. Não tem fritura nem refrigerante. Serve peixe e peito frango também.

Onde? Avenida Treze de Maio, 33, 4º andar- centro (lateral do Municipal)
Quando? segunda a sexta, das 11h45 às 15h20
Quanto? R$ 53 por quilo, a partir de R$ 13,45, passa a valer R$ 48,20

Cheio de Vida

Cheio de Vida

Cheio de Vida não é 100 vege, mas vale muito a pena conhecer

Tempeh

Nossa leitora Cleo Carvalho, vegetariana há anos, indica o local. Lá a comida é servida diariamente no sistema de quilo, 100% vegano e orgânico, com mais de 40 opções. Tem ainda prato executivo com duas opções à escolha.

Onde? Rua 1º de março, 24 – centro | Tel: 21 2224-6021
Quando? segunda a sábado, das 11h às 15h30
Quanto? R$ 39,90 por quilo; após às 14h desconto de 25% fazendo o quilo a R$ 29,90; executivo por R$ 16

Green

Localizado no coração do centro histórico do Rio de Janeiro, o restaurante oferece, desde 1981, refeições ovo-lacto-vegetarianas. Dentre as especialidades da casa estão o pãozinho, as torradinhas, a famosa feijoada vegetariana, a lasanha de berinjela e o delicioso bife de beterraba. Dica da Cleo também!

Onde? Rua do Carmo, 38 – sobreloja – Centro | Tel: 21 2252-5356
Quando? segunda a sábado, das 11h às 15h30
Quanto? R$20 a R$25, com bebida

Brasil Vegetariano

Por um único preço, o restaurante oferece um buffet de comida vegetariana que inclui saladas, sopa, pratos quentes e frutas de sobremesa.

Onde? Rua Buenos Aires, 53 – Centro, Rio de Janeiro.
Quando? Segunda a sexta, das 8h às 17h
Quanto? R$ 23,90

Lapamaki

Lapamaki

Lapamaki

Lapamaki tem rodízio japa vegetariano

Com o crédito de oferecer o primeiro rodízio japonês vegano e vegetariano da cidade, o restaurante tem 12 opções quentes, temakis, “enroladinhos” e frituras como o hotroll e o japalito de cogumelos. É possível pedir peixes a parte e tem serviço de delivery. Conheça o cardápio aqui. http://lapamaki.com.br/vegamaki/
Onde? Rua Riachuelo, 67 – Lapa; Tel.: 21. 9853-5035 e 21 99853-5035
Quando? 2ª a 4ª de 11h30 às 00h, 5ª de 11h30 à 1h, 6ª de 11h30 às 3h e Sábado de 11h30 às 2h
Onde? Rua Bolivar, 7 – Copacabana; Tel.: 21. 2135-2075 I 21 9938-5466
Quando? 2ª a 5ª e domingo, de 11h30 às 00h, 6ª e sábado, de 11h30 às 1h
Onde? Rua Vinicius de Moraes, 124 – Ipanema, Tel.: 21. 3547-5803 I 9651-8266
Quando? 2ª a 5ª e domingo, de 11h30 às 00h; 6ª e sábado das 12h às 2h
Quanto? Almoço de 2ª a 6ª por R$ 49,90 e jantar ou fins de semana por R$ 59,90

ZONA NORTE

Radhe Shyam – Refeitório Vegan e Lacto Vegetariano

Radhe Shyam

Radhe Shyam

Refeitório serve comida vegana e vegetariana no almoço

Sem muitas indicações na porta, o discreto local tem gastronomia Hare Krishna a preço justo. Os pratos principais, como feijoada vegetariana, strogonoff de soja, moqueca de tofu, lasanha e yakisoba, saem por R$ 10. Os acompanhamentos, como arroz, farofa e vegetais, de R$ 6 a R$ 8. A sobremesa sai a R$ 5 e o suco a R$ 7.

Onde? Rua Felipe Camarão, 140, Tijuca | 21 2288-6329
Quando? Quarta a sexta, das 11h30 às 15h, sábado, domingo e feriados, das 12h às 16h (não abre de segunda e terça, mesmo se for feriado)
Quanto? Em média R$ 25, dependendo da fome

ZONA OESTE

Org Bistrô

.Org Bistrô

.Org Bistrô

Lugar lindo e comida gostosa

Servindo comida 100% orgânica na Barra da Tijuca, o .org é um ambiente pequeno e aconchegante. s pratos saem da cozinha com apresentação linda, sempre muito completos, coloridos e criativos. O preço é mais salgado, variando de acordo com o prato. Mas, em média, prato, 1 suco e 1 sobremesa saem por volta de R$ 45, R$ 50.

Onde? Av. Olegário Maciel 175, loja G. Esquina com Av. Comandante Júlio de Moura – Barra da Tijuca | Tel: 21 2493-1791
Quando? segunda a sábado, das 12h às 20h
Quanto? R$ 30 a R$ 50

Caminho do Mar

Divulgação

Divulgação

Caminho do Mar serve uma opção vegana por dia, além de pizzas aos domingos

Dica de diversos leitores (sucesso certo!), o restaurante se dedica à alimentação vegana com respeito ao ambiente. Serve almoço diariamente, exceto às terças, além de pizzas aos domingos a noite. Com opções criativas e deliciosas, o Caminho do Mar serve uma opção de prato por dia. O valor é R$35 com direito a uma entrada e um prato principal. Os sucos custam em média R$ 9 e as sobremesas entre R$10 e R$15. A água é gratuita ou “por graça”, como eles dizem.

Onde? Estrada do Pontal, 3091, Recreio, Rio de Janeiro (400m da rotatória para a Grumari) | Tel: 21 34116038
Quando? Quarta a segunda, das 12h às 17h; Domingo, das 18h às 22h.
Quanto? R$ 35 (o menu)

Mãe Terra – Delivery saudável

Dica da leitora Bárbara Sales, o restaurante não é exatamente vegetariano, mas tem cardápio diferente a cada dia, com salada e opção para quem não come carne. Com produtos sempre frescos e cardápio equilibrado, trabalham principalmente com Delivery. O preço médio do prato é de R$ 20.
Onde? Rua 8w, 5A, Praia da Macumba/Recreio dos Bandeirantes
Qaundo? Quarta a Segunda, das 7h às 18h, para café da manhã, almoço e lanche.
Quanto? R$ 20 em média

Bistrô Natural

Divulgação

Divulgação

Bistrô Natural serve almoço e lanches

Dica da leitora Marietta Severo, o restaurante é especializado em culinária ayurvédica, de origem indiana, que usa alimentação como forma de manter a saúde. O cardápio é composto por pratos de bistrô, portanto, não espere porções grandes ou fartas, mas um prato elegante e balanceado. Não é inteiramente vegetariano, já que tem opção de proteína animal também. Aos sábados, a estrela é a feijoada vegana.

Onde? Estrada dos Bandeirantes 24047, Vargem Grande | Tel 21 3085-6104
Quando? Segunda a sábado, das 8h às 18h (almoço até às 16h)
Quanto? R$ 31,90 (sucos e sobremesas a parte)

Invasão de caranguejos!

01Centenas de pequenos caranguejos “brotando do chão”, essa foi à cena presenciada por quem passava na manhã desta segunda-feira (08/12), sob a pequena ponte, próximo a Praça de São Pedro, na Localidade de Gargaú, Litoral de São Francisco de Itabapoana. Até antigos moradores da comunidade se assustaram com a quantidade dos crustáceos que chegavam a invadir a pequena rua, principal ligação do Bairro Barra Velha com o centro da localidade. Diante do fenômeno, fomos buscar respostas com Ilzomar Soares Filho, Biólogo Marinho que também é morador da localidade e desenvolve importantes ações comunitárias de preservação dos mangues de Gargaú. Segundo Ilzomar, a lua exerce grande influência sobre a vida na terra, sobretudo no ambiente marinho, uma vez que as marés são fortemente dependentes da posição da lua em relação ao nosso planeta, e com isso diversos organismos marinhos costeiros, entre eles o caranguejo, têm suas atividades relacionadas às variações das marés; e exatamente hoje (8) tem a chamada “maré grande”, pois estamos na fase da Lua Cheia.

01O Biólogo informou também que o manguezal de gargaú é muito próximo ao mar e ao Rio Paraíba do Sul, e com um período longo  de poucas chuvas, possibilitou a entrada de grande fluxo de água marinha -como ocorreu no local do fenômeno- ocupando áreas enormes  e pouca presença de água doce, o que atrasou a saída dos caranguejos, que neste  período,  fim de primavera dá-se a ecdise(muda) onde os caranguejos estão enterrados nos buracos aguardando a hora exata de sair com segurança e ter a mistura da água marinha e dulcícola(temperada) para que realizem uma nova etapa no ciclo, importante para manutenção da espécie. Os pequenos caranguejos da foto, são também da espécie conhecida como Uça, e popularmente conhecida entre moradores da  localidade por “Chama Maré ou Espera Maré”.

 01
Ilzomar Soares (foto arquivo)

O Biólogo demonstra grande preocupação quanto ao futuro dos manguezais. “Temos uma grande preocupação, pois nosso ambiente pode apresentar outras alterações devido às mudanças climáticas, despejo de efluentes, ocupação irregular, e cata do animal sem a consciência de preservar as fêmeas, provocando ao longo dos anos uma forte diminuição na totalização da comunidade do Uça(espécie encontrada em Gargaú),influenciando também no tamanho e na qualidade,  necessitando de estudos e levantamentos para melhor conhecimento da espécie e do local” disse Ilzomar que está escrevendo um livro sobre a história ambiental de Gargaú a partir de 1758, e  que deverá ser lançado no final do 1º semestre de 2015.

Dados importantes:

O sistema estuarino-lagunar(ambiente aquático de transição entre um rio e o mar), em Gargaú pertence ao rio Paraíba do Sul e se apresenta com sucessões de faixas arenosas em sua desembocadura (SILVA, 2001) se caracterizando como uma planície costeira, apresentando comportamento instável devido à presença de inundações periódicas influenciadas pela maré (MME, 1983). Toda dinâmica local favorece a presença de manguezais, ecossistema de grande importância econômica por ser fonte de recursos pesqueiros e extrativistas usados pela população local (LACERDA, 2003) além de exercer várias funções como: estabilizador dos sedimentos transportados; grande produtor primário e considerados verdadeiros viveiros de peixes, crustáceos e moluscos, que utilizam-no para alimentação, reprodução, desova, crescimento e proteção (ARAÚJO, MACIEL, 1979). Daí a importância de um amplo estudo para que este ecossistema se conserve e seja explorado de maneira que não se torne escasso (VANNUCCI, 2003). O manguezal da região é considerado o segundo maior do estado e é tombado como ‘área de Mata Atlântica’ pelo Decreto Estadual de 06/03/1991.

Fotos: Eliete Oliveira

01

01

01

Do blog do Marcus Veras

3Ricardo Gonzalez e Henrique Brandão apostam na escrita para curar a alma e o coração

Desde que a palavra assumiu o lugar de poderoso antídoto contra as neuroses que seus efeitos terapêuticos são incensados ou contestados dependendo do ponto de vista do freguês. Eu, que vivo das palavras desde os 18 anos, sempre tive com elas uma relação muito próxima, tão próxima que elas se tornaram íntimas em demasia e perderam o efeito mágico – se é que algum dia o tiveram – que exerciam sobre minha alma. Hoje, percebo que meus 237 leitores (sim, eu tenho mais leitores do que o Xexéo…) se emocionam com histórias, personagens ou mesmo passagens de meus livros que considero banais ou até mesmo sem graça. Vá entender… A questão é que com o primado da palavra no século XX caiu sobre ela a imensa responsabilidade de reparar os sofrimentos causados por perdas pessoais de intensa carga emocional. Terá ela este poder curativo?

Esta foi a primeira pergunta que me fiz quando meu amigo Ricardo Gonzalez me avisou que havia terminado um romance-documentário onde relatava a dolorosa experiência da perda de um filho com vinte e um anos – “Nem a morte nos separa”(Editora Mauad X). Para além dos clichês “inversão da ordem natural, os filhos é que devem enterrar os pais”, o Gonza tratou do tema com uma dignidade emoldurada pela elegância de seu texto. Não é leitura fácil, principalmente se você tem filhos, mas escancara aquela janela que nenhum de nós quer abrir antes do tempo. Ao final, quando é feito um minuto de silêncio em homenagem ao Rafael, antes de um jogo do Flamengo, senti um grande alívio, porque qualquer vida é uma vida, e a de Rafa, contada por seu pai, é cheia de luz e alegria. Qualquer hora destas vou perguntar ao Gonza – escrever este livro curou sua alma das dores deste e de outro (se houver) mundo?

Com outra pegada, e tratando de outro aspecto da condição humana, mas da mesma forma “toureando a magra”, outro amigo, Henrique Brandão mostra em seu livro de estreia (“Coração Vagabundo”, Editora Ponteio) os sustos que o personagem-título lhe deu ao longo de angioplastias, desobstruções de artérias, stents… Mas tudo isso narrado com muita leveza e um tom de crônica que tem tudo a ver com o autor e a cidade onde ele mora – o Rio de Janeiro. Ao elencar as belezas e agruras da ex-cidade maravilhosa em seus anos de juventude, Henrique faz um inventário do que perdemos e ganhamos ao longo dos últimos cinquenta anos. Deixo para o leitor fazer a conta ao final das somas e subtrações, mas onde ele sempre sai ganhando é no humor um pouco ácido mas nada auto-benevolente do autor. À semelhança do que farei com o Gonzalez, qualquer hora dessa vou perguntar ao Henrique: escrever este livro curou seu coração?

Lideranças Inovadoras para Sustentabilidade é tema de especialização, em SP

3

Para repensar os atuais modelos de negócios, o Programa Lideranças Inovadoras para a Sustentabilidade (LIS) realizará em março de 2015 curso de especialização em inovação e sustentabilidade. O programa é uma parceria entre academia e setor empresarial.

O objetivo do curso é formar lideranças que contribuam para a construção de uma sociedade mais equilibrada, justa e sustentável. Para tal, o aluno passará por módulos em que aprenderá mais sobre sua inserção crítica no contexto da vida, desenvolvimento de habilidades, conceitos e práticas relacionadas ao desenvolvimento da inovação para a sustentabilidade e ambientes inovadores.

O pré-lançamento do programa de especialização será realizado em 26/11, às 9h, na PUC-SP. Durante o evento, será apresentado o relatório Estado do Futuro, com as mais recentes informações coletadas sobre grandes temas como: água, desigualdade social, ciência e tecnologia, mudanças climáticas, educação, energia, governança, relações de gênero e planejamento.

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO LIDERANÇAS INOVADORAS PARA A SUSTENTABILIDADE
Data: pré-lançamento 26/11
Horário: 9h às 10h30
Local: Auditório 100 – PUC-SP
Endereço: Rua Ministro de Godoi, 969, Perdizes – SP
Inscrições gratuitas pelo e-mail: nef@nef.org.br (vagas limitadas)
Realização: Cátedra Ignacy Sachs, PUC-SP e NEF – Núcleo de Estudos do Futuro

Fonte:

Suzana Camargo
Planeta Sustentável
24/11/2014

Imagem

Indicação do Blog

(Enviada por Helyzabeth Campos)

Em Belo Horizonte (MG), curso grátis de fabricação de aquecedor solar com material reciclado:

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/noticia.do?evento=portlet&pAc=not&idConteudo=51720&pIdPlc=&app=salanoticias

DIA DO PROFESSOR

Uma “homenagem-reflexão” sobre o dia de hoje, pelo Vereador Verde do Rio Paulo Messina:

http://blog.messina.com.br/2011/10/15/feliz-dia-do-professor/